Enem 2018 - Questão 129 (Caderno 7 - Azul)

(Enem 2018) Muitos primatas, incluindo nós humanos, possuem visão tricromática: têm três pigmentos visuais na retina sensíveis à luz de uma determinada faixa de comprimentos de onda. Informalmente, embora esses pigmentos em si não possuam cor, estes são conhecidos como pigmentos "azul", "verde" e "vermelho" e estão associados à cor que causa grande excitação (ativação). A sensação que temos ao observar um objeto colorido decorre da ativação relativa dos três pigmentos. Ou seja, se estimulássemos a retina com uma luz na faixa de 530 nm (retângulo I no gráfico), não excitaríamos o pigmento "azul", o pigmento "verde" seria ativado ao máximo e o "vermelho" seria ativado em aproximadamente 75%, e isso nos daria a sensação de ver uma cor amarelada. Já uma luz na faixa de comprimento de onda de 600 nm (retângulo II) estimularia o pigmento "verde" um pouco e o "vermelho" em cerca de 75%, e isso nos daria a sensação de ver laranja-avermelhado. No entanto, há características genéticas presentes em alguns indivíduos, conhecidas coletivamente como Daltonismo, em que um ou mais pigmentos não funcionam perfeitamente.

Disponível em: www.comprehensivephysiology.com. Acesso em: 3 ago. 2012 (adaptado).

Caso estimulássemos a retina de um indivíduo com essa característica, que não possuísse o pigmento conhecido como "verde", com as luzes de 530 nm e 600 nm na mesma intensidade luminosa, esse indivíduo seria incapaz de


O indivíduo supostamente não possui o pigmento conhecido como "verde", como ilustrado na adaptação que se segue.

Imagem: Enem 2018 (adaptado).

Na figura acima podemos notar que o retângulo I (faixa de 530 nm) estimularia apenas o pigmento "vermelho" e que o retângulo II (faixa de 600 nm) também estimularia apenas o pigmento "vermelho". Podemos concluir que, em ambos os casos, apenas o pigmento "vermelho" seria ativado, o que impossibilitaria a distinção entre comprimentos de onda na faixa de 530 nm e 600 nm.

Resposta: e

Postar um comentário